QUASE TODOS COBREM QUALQUER OFERTA


03/03/2008

O consumidor deve ficar atento e exigir que o anunciado seja cumprido, mas precisa ter provas O consumidor é bombardeado por apelos comerciais a todo momento. Mas é preciso cuidado com a propaganda enganosa, principalmente algumas que anunciam "cobrimos qualquer oferta", o que nem sempre é verdade. Stael Riani, coordenadora do Procon Municipal de Belo Horizonte informa que é preciso cumprir a oferta anunciada nos termos do artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), mas avisa que o comércio eletrônico (via Internet) tem regras distintas do estabelecimento físico (loja). "Há prazo de desistência do produto, as tributações são diferentes, custo de pessoal é menor, então eles podem dar descontos maiores nos produtos", revela, sobre as vendas pela Internet. Aliado O consumidor tem nos sites de lojas virtuais um novo aliado, acredita o diretor do site (www.reclameaqui. com.br), Maurício Vargas. "Ele (consumidor) está descobrindo que pode levar o preço da Internet para uma loja física para barganhar e tentar levar o produto na hora", ensina. Já no balcão de reclamações do Procon Municipal de Belo Horizonte, os supermercados são os líderes nas reclamações de anúncios de produtos em falta e, mesmo assim, anunciados toda semana nos folhetos promocionais. "A gente liga e consegue resolver com o gerente, o que nem sempre é possível com lojas de eletroeletrônicos", enfatiza Stael Riani. Mudança Maurício Vargas afirma que o consumidor não acredita mais tanto na frase "cobrimos qualquer oferta". Ele explica que as lojas se resguardam, colocando alguns produtos com desconto que são exclusivos. "O fornecedor que vai fazer este acordo com uma grande empresa não fará a mesma entrega para outra loja naquele período para honrar o contrato", explica, sobre a estratégia de venda das grandes redes de lojas. "Por isso, o consumidor descobriu que o anúncio no folheto nem Weber Moreira Júnior teve o trabalho de comprar uma cerveja em um supermercado para provar a outro o preço menor a ser coberto, mas a nota fiscal não foi aceita sempre é o melhor preço."



◂ VOLTAR