MÉDICO ALERTA PARA OS RISCOS DA AUTOMEDICAÇÃO


22/04/2008

''As pessoas não podem esquecer que remédio é uma droga e os efeitos colaterais são importantes, não podem ser desprezados. A automedicação traz pouco benefício e muitas vezes até agrava o problema''. O alerta é do pediatra Milton Macedo, cuja recomendação vale não só para as crianças, mas também para os adultos em geral. Ele explica que, em alguns casos, a febre pode ser algo grave e o medicamento sem prescrição médica pode ''mascarar''o problema. ''Mesmo para o adulto isso pode ser perigoso'', pondera. Principalmente nesta época do ano, segundo o médico, existe um ''equívoco'' na utilização indiscriminada de antigripais e antiinflamatórios, principalmente em crianças. ''Não trazem benefícios e podem agravar o caso'', reforça. Ele diz ainda que xaropes e descongestionantes não devem ser utilizados em crianças que não foram examinadas por um médico. Macedo alerta também que nas regiões com focos do Aedes aegipty as pessoas não devem fazer o uso de AAS (Ácido acetilsalicílico) porque o quadro pode se agravar em caso de dengue. (G.M.)



◂ VOLTAR