Brasileiro é displicente no cuidado com a visão


04/02/2015

Pesquisa mostra que apenas 23% dos entrevistados vão ao oftalmologista uma vez por ano

Segundo informações do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual no País, sendo 582 mil cegas e 6 milhões com baixa visão. Mas o dado mais alarmante é que 80% dos casos de cegueira resultam de causas previsíveis e/ou tratáveis, que com um diagnóstico precoce poderiam ser evitadas.

Muitas doenças relacionadas à visão não apresentam sintomas e, quando descobertas, já estão em estágio bastante avançado e de difícil regressão. Visitas periódicas ao oftalmologista são a melhor maneira de detectar algum problema, mas a consulta a um especialista em saúde dos olhos parece não estar na agenda de compromissos da maioria dos brasileiros.

Em parceria com a Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo, o laboratório Bayer realizou uma pesquisa com 4.030 pessoas, entre homens e mulheres acima dos 35 anos, nas cidades de Recife, Porto Alegre, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Apenas 23% dos entrevistados consultam um oftalmologista uma vez por ano e 11% nunca se consultaram com este tipo de especialista.

A baixa frequência de consultas chama ainda mais atenção quando é avaliado que 75% dos participantes da pesquisas revelaram que sofrem de algum problema de visão. E a falta do hábito de visitar o médico faz com que 55% deles não saibam especificar qual seria esse problema. Dentre os que têm informação sobre sua doença, a catarata foi a mais citada, com 16%.

Nem a proximidade com pessoas que sofrem de problemas na visão é o suficiente para incentivar visitas mais recorrentes ao oftalmologista. Quando perguntados se conheciam algum idoso que perdeu a visão, 61% dos participantes responderam que sim. Em relação ao histórico familiar, 59% dos entrevistados afirmaram que seus pais ou avós tiveram problema na terceira idade. Glaucoma e descolamento da retina representam 89% dos problemas citados.

 



◂ VOLTAR