ALERTA: CERVEJA SEM ÁLCOOL TAMBÉM DÁ BAFÔMETRO


15/07/2008

Aparentemente inofensiva, a cerveja sem álcool também pode trazer problemas no teste do bafômetro. Isso porque, apesar do nome usado, esse tipo de bebida costuma ter uma pequena quantidade de álcool. A média é de 0,5% de teor alcoólico, cerca de dez vezes menor do que uma cerveja normal. A concentração de álcool, embora pequena, pode pegar de surpresa motoristas que passaram a tomar a bebida com a intenção de não contrariar a Lei Seca. Saiba mais Hospitais de Curitiba já sentem os bons reflexos da Lei Seca. Para atingir o limite legal, basta consumir uma dose de bebida alcoólica, que possui em média 14 gramas de álcool. A medida equivale a uma lata de cerveja normal ou a dez latas de cerveja sem álcool. O pesquisador Júlio Carvalho Ponci, do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool, ressalta que os condutores de veículos precisam estar atentos às informações contidas no rótulo. “Não tem como tomar indefinidamente essas cervejas ditas sem álcool. A pessoa precisa sempre estar atenta para a quantidade de álcool presente em cada bebida e a quantidade consumida”, explica. Remédios Outros produtos aparentemente inofensivos também podem ser pegos pelo bafômetro. Remédios homeopáticos, florais, bombons de licor, enxaguantes bucais e alimentos preparados com bebidas alcóolicas podem aparecer no bafomêtro se o teste for feito cerca de 30 minutos após a ingestão ou uso do produto. “Mesmo com quantidade mínima de álcool, e que muitas vezes nem serão ingeridas, esses produtos contaminam a mucosa oral. O melhor é enxagüar a boca com água mineral e evitar dirigir antes de meia hora após o uso”, orienta Ponci.



◂ VOLTAR